RSS

Salmo 23

1 P P or: Pr. Humberto Sedano

O 1 O Senhor é o meu pastor; nada me faltará. 2 Deitar-me faz em pastos verdejantes; guia-me mansamente a águas tranqüilas. 3 Refrigera a minha alma; guia-me nas veredas da justiça por amor do seu nome. 4 Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam. 5 Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos; unges com óleo a minha cabeça e o meu cálice transborda. 6 Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida,e habitarei na casa do Senhor por longos dias.

C Confiança na Suficiência e na Fidelidade do Pastor Divino

Este salmo é o mais célebre de todos os salmos. Ele é o mais conhecido, o mais lido, o mais usado nas orações, o mais amado das Escrituras.

Este formoso salmo nos descreve maravilhosamente por meio da figura de um pastor, o terno, amante e seguro cuidado do Senhor pelo seu povo, pois Deus, como um fiel Pastor, governa e alimenta o seu rebanho através dos milênios. O seu último versículo ensina que as bênçãos mencionadas aqui são espirituais e eternas.

O salmo 23 é um dos textos mais conhecidos da Bíblia. A grande maioria das pessoas no mundo inteiro (crentes e até descrentes) conhece o salmo 23.

Quem não conhece as palavras:

“O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará”?

Certamente você já encontrou essas palavras ou todo o conteúdo do salmo 23 sendo citados em vários lugares, entre eles: adesivos em pára-brisas de carros, pára-choques de caminhões, estampas de camisas, quadros de paredes, pratos decorativos, etc.

O salmo 23 também é muito conhecido por ser o salmo preferido para ser lido nos funerais e velórios.

Muitos conhecem e gostam das palavras consoladoras do salmo 23.

Mas tenhamos cuidado, pois o salmo 23 não é um amuleto... Não se trata de recitar o salmo para trazer energias positivas sobre nosso dia, pois lamentavelmente há algumas pessoas que deixam a Bíblia aberta no salmo 23 em seus comércios e casas como se ele pudesse emanar algum poder especial sobre o ambiente e as pessoas...

Mas a pergunta a ser feita é a seguinte:

Será que todos aqueles que conhecem o salmo 23 conhecem também o Pastor que inspirou o salmo?

Será que todos aqueles que conhecem o salmo 23 podem realmente viver e confessar as palavras deste salmo?

Será que todos aqueles que conhecem o salmo 23 podem dizer confiante e sinceramente:

O SENHOR é o meu Pastor, nada me faltará?

Ou afirmar com confiança:

“Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum; porque Tu estás comigo, a tua vara e o teu cajado me consolam?”.

Quem pode confessar estas sublimes palavras acerca do amante pastor?

Este salmo é um poema de confiança no Senhor por parte de um homem piedoso.

Este salmo é simples, porém profundíssimo em significado para os filhos de Deus. Ele tem alimentado, dessedentado, consolado, animado e fortalecido a muitas gerações de ovelhas através dos séculos. E mesmo assim ainda seus pastos conservam o frescor e verdor divino, ainda mantém suas águas límpidas e cristalinas para reanimar os homens de Deus neste deserto humano de impiedade mundana.

Assim sob uma metáfora tomada das cenas da vida pastoril, a que Davi conhecia muito bem, ele descreve o cuidado providencial de Deus sobre os seus prodigando refrigério, direção, proteção e abundante sustento, o que dá base para confiar em seu favor permanente.

Este salmo apresenta os sete estágios da vida espiritual:

1. O Estágio da Confissão de fé no Senhor, 1:

O Senhor é o meu pastor; nada me faltará.

· Aqui encontramos o Nascimento do Cordeiro.

2. O Estágio dos pastos e das águas, 2:

Deitar-me faz em pastos verdejantes; guia-me mansamente a águas tranqüilas.

· Aqui encontramos o Desenvolvimento do Cordeiro.

3. O Estágio das veredas da justiça, 3:

Refrigera a minha alma; guia-me nas veredas da justiça por amor do seu nome.

· Aqui encontramos o Treinamento da Ovelha.

4. O Estágio do vale da sombra de morte, 4:

Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.

· Aqui encontramos o Livramento da Ovelha.

5. O Estágio da mesa abundante, 5:

Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos; unges com óleo a minha cabeça, o meu cálice transborda.

· Aqui encontramos o Alimento da ovelha.

6. O Estágio da bondade e da misericórdia, 6a:

Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida...

· Aqui encontramos o Sustento da ovelha.

7. O Estágio da Casa do Senhor, 6b:

...e habitarei na casa do Senhor por longos dias.

· Aqui encontramos o Arrebatamento da ovelha.

Neste salmo se aplicam ao Senhor Deus duas imagens poéticas:

(a) A de um fiel e amante pastor que cuida suas ovelhas (1-4) e (b) A de um bom anfitrião que agasalha o seu convidado com um magnífico banquete.

O sentimento predominante na ovelha é o de plena confiança no amor e na fidelidade do Altíssimo.

Examinemos cada estágio do salmo:

1. O Estágio da Confissão de fé no Senhor, 1:

O Senhor é o meu pastor; nada me faltará.

1. Aqui temos o Nascimento do Cordeiro.

Este versículo é o título do salmo e é uma declaração de Fé no Senhor da parte do justo afirmando o que o Senhor é para ele e o que Ele faz por ele:

· O que Senhor é (aqui temos sua personalidade): Ele é o meu pastor;

· O que Senhor faz (aqui temos sua vontade e atividade): Ele proverá, assim nada me faltará.

Este salmo é um canto de confiança descrevendo o cuidado de Deus pelo rei e seu povo, usando a imagem de um amante pastor. As Escrituras com freqüência usam a metáfora do pastor para descrever a relação entre Deus e o seu povo:

Ó pastor de Israel, dá ouvidos; tu, que guias a José como a um rebanho, que estás entronizado sobre os querubins, resplandece. Sl 80.1.

Como pastor ele apascentará o seu rebanho; entre os seus braços recolherá os cordeirinhos, e os levará no seu regaço; as que amamentam, ele as guiará mansamente. Is 40.11.

Ouvi a palavra do Senhor, ó nações, e anunciai-a nas longínquas terras marítimas, e dizei: Aquele que espalhou a Israel o congregará e o guardará, como o pastor ao seu rebanho. Jr 31.10.

Porque assim diz o Senhor Deus: Eis que eu, eu mesmo, procurarei as minhas ovelhas, e as buscarei.

Como o pastor busca o seu rebanho, no dia em que está no meio das suas ovelhas dispersas, assim buscarei as minhas ovelhas. Livrá-las-ei de todos os lugares por onde foram espalhadas, no dia de nuvens e de escuridão.

Sim, tirá-las-ei para fora dos povos, e as congregarei dos países, e as introduzirei na sua terra, e as apascentarei sobre os montes de Israel, junto às correntes de água, e em todos os lugares habitados da terra.

Em bons pastos as apascentarei, e nos altos montes de Israel será o seu curral; deitar-se-ão ali num bom curral, e pastarão em pastos gordos nos montes de Israel.

Eu mesmo apascentarei as minhas ovelhas, e eu as farei repousar, diz o Senhor Deus.

A perdida buscarei, e a desgarrada tornarei a trazer; a quebrada ligarei, e a enferma fortalecerei; e a gorda e a forte vigiarei. Apascentá-las-ei com justiça. Ez 34.11-16.

O ofício de pastor é a segunda ocupação mais antiga das Escrituras, Gn 4.2. Célebres servos do Senhor foram pastores, entre eles Abel, Jacó, José, Davi, Amós, etc. Inclusive Jacó disse a Faraó:

Nós, teus servos, temos sido pastores de gado desde a nossa mocidade até agora, tanto nós como nossos pais. Gn 46.34.

Quando uma pessoa aceita a Cristo como seu Senhor e Salvador, também o recebe como o seu pastor, assim ela pode declarar confiantemente com seus lábios: O Senhor é o meu pastor; nada me faltará. E assim inicia sua jornada de fé rumo à eternidade ao lado do seu Fiel e Amante Pastor.

2. O Estágio dos pastos e das águas, 2:

Deitar-me faz em pastos verdejantes; guia-me mansamente a águas tranqüilas.

1. Aqui temos o Desenvolvimento do Cordeiro através do cuidado amoroso do fiel pastor.

Este período é mostrado graficamente pelas Escrituras:

Então Esaú disse: Ponhamo-nos a caminho e vamos; eu irei adiante de ti. Respondeu-lhe Jacó: Meu senhor sabe que estes filhos são tenros, e que tenho comigo ovelhas e vacas de leite; se forem obrigadas a caminhar demais por um só dia, todo o rebanho morrerá. Gn 33.12-13.

Após a sua conversão, o novo crente é um cordeiro, assim neste estágio da fé o salvo é discipulado pelos verdes pastos da Palavra de Deus e pelas transparentes águas da revelação divina a fim de conhecer melhor a seu pastor para poder assim servi-lo melhor. Nesse estágio cordeiro cresce e se robustece conhecendo seus dons e talentos espirituais com os quais foi abençoado. Nesta etapa ele não é forçado a atividades, pois ainda é pequeno e inexperiente na fé, pois esta foi a ordem dada a Pedro por parte do Sumo Pastor:

Apascenta os meus cordeirinhos. Jo 21.15.

Assim um novo convertido deve ser nutrido pela Palavra de Deus e a Oração para poder crescer e passar ao seu seguinte estágio.

3. O Estágio das veredas da justiça, 3:

Refrigera a minha alma; guia-me nas veredas da justiça por amor do seu nome.

1. Aqui temos o Treinamento da Ovelha.

Neste período o discípulo não é mais um cordeiro, mas uma ovelha, assim é justo que ele exercite os seus dons e talentos junto ao rebanho, por isso ele deve ser guiado pelas veredas da justiça em seu próprio ministério.

As “Veredas da justiça” se refere tanto a aquilo que é justo quanto a uma conduta reta, segundo a instrução divina que recebe o discípulo:

Eu te ensinei o caminho da sabedoria; guiei-te pelas veredas da retidão. Quando andares, não se embaraçarão os teus passos; e se correres, não tropeçarás. Pr 4.11-12.

O que se espera do justo neste estágio é que ele reproduza tudo aquilo que recebeu por meio de uma vida reta e correta servindo ao seu Senhor e Pastor na sua comunidade. Foi assim como o Senhor Jesus iniciou seu ministério ao ser batizado:

Então veio Jesus da Galiléia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele.

Mas João o impedia, dizendo: Eu é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim?

Jesus, porém, lhe respondeu: Consente agora; porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele consentiu. Mt 3.13-15.

Inclusive uma das bem-aventuranças se refere a este aspecto da justiça divina:

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque eles serão fartos. Mt 5.6.

Servir ao Senhor para o justo é refrigério para sua alma, porquanto essa é a natureza da sua existência e isso é algo justo que glorifica ao Senhor.

4. O Estágio do vale da sombra de morte, 4:

Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.

1. Aqui temos o Livramento da Ovelha pelo fiel Pastor.

Servir ao Senhor é uma bênção e privilégio para o justo, mas também traz os seus perigos, aflições e humilhações, aqui simbolizados por um lugar deserto, sombrio e perigoso.

A ovelha não tem a audição de um lobo nem o olfato de um cão, menos ainda a visão de uma águia, antes os seus sentidos são limitados, assim depende totalmente do seu pastor.

Uma ovelha no deserto morreria sem a proteção do seu fiel Pastor.

Jacó, Moisés e Davi estiveram no deserto, Elias e o Batista também, inclusive até o próprio Senhor Jesus esteve no deserto. Israel esteve em seu peregrinar esteve no deserto e soube o que é o vale da sombra da morte, o vale das lágrimas e o vale dos ossos secos. E é no vale que a fé da ovelha em seu pastor é testada e fortalecida. Foi no vale de Aijalom que Josué venceu o seu poderoso inimigo, foi no vale perto do outeiro de Moré que Gideão venceu os inumeráveis midianitas com trezentos homens, foi no vale de Elá que Davi enfrentou Golias. E nos dias de Acabe quando os sírios enfrentaram a Israel e foram derrotados, eles disseram que o Deus de Israel era só Deus dos montes pelo que Ele respondeu:

Porquanto os sírios disseram: O Senhor é Deus dos montes, e não Deus dos vales, entregarei nas tuas mãos toda esta grande multidão, e saberás que eu sou o Senhor. 1Rs 20.28.

Assim Deus deu a vitória a seu povo no vale sobre os seus inimigos, assim a reação de cada justo na adversidade, na tribulação e face a face com a morte deve ser de confiança no Fiel Pastor, pois está escrito:

Porque este Deus é o nosso Deus para todo o sempre; ele será nos pastoreará além da morte. Sl 48.14.

Devemos passar por este estágio do vale da sombra da morte confiando na proteção de nosso Senhor, pois:

No amor não há temor antes o perfeito amor lança fora o temor; porque o temor envolve castigo; e quem tem temor não está aperfeiçoado no amor. 1Jo 4.18.

Policarpo, Huss, Bonhoeffer, Martin Luther King Jr. e tantos outros homens e mulheres enfrentaram o vale da sombra da morte confiando no Senhor e morreram louvando-o e assim partiram para a eternidade.

Teu cajado e tua vara, um, o cajado serve para abrir-se caminho entre as matas e a outra, a vara para defender o rebanho. Assim Deus guia o seu rebanho e abre caminho para ele como quando Moisés com o seu cajado abriu o Mar Vermelho e Josué abriu o Rio Jordão, da mesma forma um dia o Senhor Jesus abrirá os céus para levar-nos à eternidade.

Desta forma a ovelha pode cruzar o estágio da provação do vale da sombra da morte ciente da fiel presença do seu amante pastor que nunca o deixará nem o desamparará.

5. O Estágio da mesa abundante, 5:

Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos; unges com óleo a minha cabeça, o meu cálice transborda.

1. Aqui encontramos o Alimento da ovelha.

Preparas uma mesa: O convite para comer era não só um gesto de hospitalidade oriental, senão também um símbolo de solidariedade e de aliança com o hospede. Esta mesa simboliza a riqueza da Palavra de Deus para o salvo.

O ato de verter azeite perfumado sobre a cabeça do hospede era outro signo de hospitalidade e amizade.

Um cálice transbordando mostra vinho em abundância para o hospede e garante sua alegria e satisfação.

O azeite simboliza a vida do Espírito Santo sobre o crente e o vinho a alegria da salvação produzida pelo evangelho no coração do justo.

Observe que após passar pela tribulação do vale da sombra de morte, o justo experimenta uma mesa farta como recompensa da sua confiança no Senhor. Assim após a aflição vem a benção.

Igual aconteceu com nosso Senhor Jesus na tentação do deserto, após Ele resistir o tentador:

E esteve no deserto quarenta dias sentado tentado por Satanás; estava entre as feras, e os anjos o serviam. Mr 1.13.

E após ter passado pela morte da sua cruz ele ainda desfrutará de uma mesa farta com os seus nas bodas do Cordeiro. O apóstolo Paulo, João, John Bunyan e Charles Spurgeon como tantos outros cristãos fiéis foram atribulados, mas depois experimentaram a benção da mesa farta da parte de Deus e hoje nos podemos participar de um banquete espiritual através dos escritos que eles deixaram para nós.

6. O Estágio da bondade e da misericórdia, 6a:

Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida...

1. Aqui encontramos o Sustento da ovelha.

O anjo do Senhor disse a Elias:

Levanta-te e come, porque demasiado longa te será a viagem. 1Rs 19.7.

Da mesma forma a viagem e o peregrinar do salvo neste mundo é longa, mas ele tem certeza do agir divino em sua vida, assim ele vê a vida espiritual com esperança, pois sabe que apesar das tribulações porvir ele estará acompanhado, protegido e guiado pela bondade e a misericórdia do Senhor que é bondoso e misericordioso com os seus.

Sendo pacato e tímido Jacó teve que fugir da sua casa por temor a Esaú, assim ele dormiu muito assustado e nervoso em Betel, mas ali ele teve uma visão da proteção divina, assim o Senhor lhe disse:

Eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra; pois não te deixarei até que haja cumprido aquilo de que te tenho falado. Gn 28.15.

E assim aconteceu, pois o Senhor esteve dia após dia com ele, cuidando-o, conduzido-o, alimentando-o e abençoando-o, assim a bondade e a misericórdia do Senhor o seguiram todos os dias da sua vida como Deus prometera. Da mesma forma acontece com cada ovelha que confia na suficiência do seu Fiel Pastor, pois a bondade e a misericórdia do Senhor o susterão em sua longa jornada até a eternidade.

7. O Estágio da Casa do Senhor, 6b:

...e habitarei na casa do Senhor por longos dias.

1. Aqui encontramos o Arrebatamento da ovelha.

No primeiro estágio a da ovelha se expressa através da sua declaração de confiança no seu Fiel Pastor, nos estágios segundo ao quinto o cuidado divino está presente para garantir a resposta de amor da ovelha para com seu amante pastor, já no sexto estágio e aqui a esperança se manifesta por parte do justo, pois ele espera habitar futuramente na casa do Senhor eternamente.

Depois da longa jornada o justo aguarda a morada eterna na casa de Deus. Note que na primeira parte do salmo, “o Pastor está com a ovelha” e nesta segunda parte, “a ovelha está com o Pastor”.

Observe o peregrinar do filho de Deus, ele começa na terra e terminará no Céu, ou se inicia nos verdes pastos, nas águas cristalinas e culmina na dourada casa do Senhor.

Observe como um homem se humilha e se torna cordeiro aos pés do Pastor Celeste, esse cordeiro se mantém humilde e dependente do seu amante pastor em seu longo peregrinar, nesse processo é transformado em ovelha, é testado e abençoado e finalmente é transformado em príncipe no palácio celeste junto ao Rei do Universo para morar com ele pela eternidade.

O Salmo 23 e o Senhor Jesus

Ainda que este salmo fosse escrito pensando em Deus Pai como Pastor de Israel, no NT, o pastor por excelência é o Senhor Jesus e não só de uma nação, mas da humanidade toda:

A Identidade de Cristo:

Eu sou o bom pastor; o bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas. Jo 10.11.

Outro Rebanho além de Israel:

Eu sou o bom pastor; conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem, assim como o Pai me conhece e eu conheço o Pai; e dou a minha vida pelas ovelhas. Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco; a essas também me importa conduzir, e elas ouvirão a minha voz; e haverá um rebanho e um pastor. Jo 10.14-16.

O Pai Conduzindo o Rebanho por meio do Filho:

Ora, o Deus de paz, que pelo sangue do pacto eterno tornou a trazer dentre os mortos a nosso Senhor Jesus, grande pastor das ovelhas, vos aperfeiçoe em toda boa obra, para fazerdes a sua vontade, operando em nós o que perante ele é agradável, por meio de Jesus Cristo, ao qual seja glória para todo o sempre. Amém. Hb 13.20-21.

O Retorno do Pastor com sua Recompensa:

E, quando se manifestar o sumo Pastor, recebereis a imarcescível coroa da glória. 1 Pe 5.4.

Os Três Estágios do Cristão:

Neste salmo se observam também os três estágios da fé mencionados pelo Senhor Jesus a Pedro, Jo 21.15-17:

1. Apascenta os meus cordeirinhos: É o estágio nos verdes pastos e nas águas tranqüilas.

2. Pastoreia as minhas ovelhas: É o estágio na vereda da justiça, no vale da sombra da morte.

3. Apascenta as minhas ovelhas: É o estágio na casa do Senhor.

A Ternura do Salmo:

Este salmo não é do Pastor, mas da ovelha, o que se vê e ouve na seguinte ilustração:

1 O Senhor é o meeeeu pastor; nada meeee faltará.

2 Deitar-meeee faz em pastos verdejantes; guia-meeee mansamente a águas tranqüilas.

3 Refrigera a minha alma; guia-meeee nas veredas da justiça por amor do seu nomeeee.

4 Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temeeeerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado meeee consolam.

5 Preparas uma meeeesa perante mim na presença dos meeeeus inimigos; unges com óleo a minha cabeça, o meeeeu cálice transborda.

6 Certameeeente que a bondade e a misericórdia meeee seguirão todos os dias da minha vida, e habitarei na casa do Senhor por longos dias.

Ouvindo o balido da ovelha entendemos que este salmo é uma tenra e sublime confissão de fé, amor e esperança por parte da ovelha no seu fiel e amante pastor, portanto só Deus deve ser louvado e adorado em Cristo Jesus:

Salmo 100

Celebrai com júbilo ao Senhor, todos os habitantes da terra.

Servi ao Senhor com alegria, e apresentai-vos a ele com cântico.

Sabei que o Senhor é Deus! Foi ele quem nos fez, e somos dele; somos o seu povo e ovelhas do seu pasto.

Entrai pelas suas portas com ação de graças, e em seus átrios com louvor; dai-lhe graças e bendizei o seu nome.

Porque o Senhor é bom; a sua benignidade dura para sempre, e a sua fidelidade de geração em geração.

http://www.youtube.com/watch?v=Q1FOHW6NoO4

video
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário