RSS

DEUS É AQUELE QUE SE COMUNICA


Por: Everton Correia


“E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória,

como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade”.

João 1.14

A necessidade de comunicação é algo inerente do ser humano, comunicar faz parte da nossa própria essência, ninguém é capaz de ficar sem se comunicar seja verbalmente ou não verbal. Só existe sociedade hoje porque um dia existiu comunicação.

A necessidade de comunicar-se veio a desencadear o que chamamos hoje de meios de comunicação de massa, pelo qual um grupo de comunicadores atinge milhares de pessoas em um mesmo espaço de tempo. Cotidianamente vivenciamos isso através da televisão, rádio, revista, internet e agora até dos celulares.

O crescimento acontece de forma assustadora e não respeita a limitação de muitos que correm atrás do avanço tecnológico imposto pela Globalização. A Bíblia já avisava que isso iria acontecer. Daniel 12:4 diz que “E tu, Daniel, encerra estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e o conhecimento se multiplicará”

1)Deus é aquele que se comunica

Comunicar-se é da natureza humana porque herdou da natureza Divina. Sendo o homem Imagem e Semelhança de Deus (Gn1:26) levou consigo esse privilégio de se comunicar.

Deus é o criador de tudo quanto existe e também é o criador da comunicação. Através dela criou o mundo pela sua palavra “E disse Deus: Haja Luz e houve luz” (Gn 1:3).

Deus travava longos diálogos com Adão no jardim do Éden (Gn 3:9). E depois de ter criado o homem Deus quis sempre estar em comunhão com ele, como podemos ver em toda a Bíblia, onde Deus nos da uma verdadeira aula de comunicação, e apresenta os quatro elementos fundamentais da comunicação, que são eles:

Emissor: é aquele que emite a mensagem, receptor: é o ouvinte da mensagem, meio: é o canal utilizado para a divulgação da mensagem que por sua vez: é o conjunto de informações transmitidas.

É a interação entre esses quatro elementos que se constitui a comunicação perfeita. Não existe comunicação separada desse processo, muda-se os recursos, mas o modelo permanece o mesmo.

2)Deus se comunica porque Ama

No antigo testamento Deus escolhe Abraão para se comunicar (Gn 12:1-3). A concessão da lei foi à forma que Deus optou para se comunicar dentro daquele contexto. A lei corresponde ao Pentateuco, os cinco livros escritos por Moisés, pelo qual Deus demonstrou seu imenso Amor ao fazer uma aliança com os israelitas, o povo escolhido. Podemos observar claramente os quatro elementos da comunicação inseridos nesse contexto: emissor: Deus, receptor: Israel, meio: leis manuscritas e a mensagem: A mensagem não era uma lista de obrigações legais que oferecia a salvação em troca do cumprimento perfeito da lei. E sim o caminho a ser tomado não como regra e sim como modelo de como os judeus manteriam boas relações com Deus. Os sacrifícios exemplificavam e salientavam a santidade de Deus e a imperfeição dos homens. Mas o povo de Israel não entendia isso porque em Gênesis 3:6,7 houve um ruído na comunicação entre Deus e os homens chamado: Pecado. Ruído esse que teoricamente não deveria fazer parte do processo de comunicação, ruído que cegava os israelitas impedindo uma comunicação perfeita com Deus.

3)Deus toma iniciativa de se comunicar com o Receptor

Deus mesmo sendo Todo Poderoso, cheio de Glória e Majestade, não se fechou em si mesmo de forma inefável e inacessível, porque Deus não é como alguns insistem em acreditar, um deus surdo e mudo, feito de barro e por mãos humanas.

O Deus Todo Poderoso não é um ser egóico, incomunicável e silencioso. O Deus que vos fala é um Deus que sente prazer em se comunicar com sua criação.

Deus por ser Deus, não precisa provar nada a ninguém, mas mesmo sendo Reis dos Reis e Senhor dos Senhores, não hesitou em descer até a terra, se fazer carne na pessoa de Jesus Cristo, para se comunicar pessoalmente com sua criação, e para quebrar de vez o ruído que o pecado havia colocado entre Deus e os homens assim “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade” (Jo 1:14) e “Mas esvaziou-se de si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens.E, achado na forma de homem humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até a morte e morte de cruz” (Fl. 2.7 e 8).

E como se não bastasse Cristo veio oferecer um presente chamado Salvação para que através dele possamos nos comunicar eternamente com Deus.

4) Jesus Cristo: O maior comunicador que já existiu

No tempo oportuno Deus se fez carne na pessoa de Jesus Cristo, sendo assim o maior comunicador que a história já viu. Em sua onisciência Deus envia Jesus Cristo nascido sob a lei no tempo oportuno para que as profecias sejam cumpridas. (Gl 4:4-5)

Jesus Cristo não veio para cancelar a lei e sim para que a lei fosse cumprida de forma absoluta pela sua graça salvadora assim descrita “Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir”(Mat. 5.17)

Mais do que apenas se comunicar Jesus Cristo toma iniciativa de entrar em comunhão com o ser humano. O emissor Divino diminui de estatura para conversar de igual para igual com o receptor humano, para que assim pudesse ser ouvido e compreendido.

Cristo: Usa de sabedoria para se comunicar. Se possível fosse resumir em três palavras os recursos essenciais da comunicação diríamos que são: PALAVRA, IMAGEM e MARCA. Cristo dominava com extrema perfeição todos esses recursos.

A) PALAVRA

Cristo tinha um carinho especial pela palavra ora
l. Podemos conferir em muitos dos discursos no novo Testamento, através de sua palavra Ele atingia desde o mais humilde pescador como Simão Pedro (Lc cap.5) até o mais culto Nicodemos príncipe dos Judeus (Jô. cap.3).


Cristo era um exímio orador e tinha ciência do poder da sua palavra
. Palavra essa que alguns de seus seguidores as escreveram na intenção de perpetuá-las para o uso da pregação do evangelho, que nos alcançou em pleno século XXI, mais de 2000 anos depois as palavras de Jesus são ouvidas nos quatro cantos da terra, palavra essa que é a sustentadora da Fé de muitos cristãos. Não é por acaso que a Salvação é por meio da fé, Efésios 2:8 diz que “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isso não vem de vós, é dom de DEUS” e ainda a “A Fé vem pelo ouvir e o ouvir da palavra de Deus,Romanos 10:17. descrita em

B) IMAGEM

“A palavra ensina, mas o exemplo atrai”

As palavras se não manuscritas podem se perder no tempo, por isso existe outro mecanismo que são as IMAGENS. Cristo utilizou-se delas ao ilustrar seus discursos em parábolas para reflexão do receptor.

Parábolas como: a do bom semeador (Lc 8:4), usando figuras como a do semeador simbolizando o Emissor a da semente que seria a Mensagem, e por fim o Solo: o receptor .

E nos dias de hoje não é diferente. Cristo trabalha as imagens através da vida dos crentes, o nosso testemunho é o reflexo de Cristo em nossas vidas pelo qual o mundo nos vê, somos Cartas Vivas “Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens. Porque já é manifesto que vós sois a Carta de Cristo, ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus Vivo, e não em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do coração”. (2 Cor. 3: 2,3).

Jesus Cristo espera o nosso exemplo como imagem e semelhança de Deus para que o mundo veja.

C) MARCA

É uma característica ímpar de identificação, só comunica com êxito quem consegue fazer do seu nome uma Marca Registrada.

Como podemos observar os maiores comunicadores de grandes emissoras transformaram seus nomes em verdadeiras marcas.

E até nesse aspecto Cristo superou-os e mostrou ser o Maior comunicador que o Mundo já viu, pois ele não criou apenas uma Marca e sim várias criou novos segmentos.

Cristo foi chamado de: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade e Príncipe da Paz (Is 9:6), Alfa e Ômega (Ap 1:8), Salvador (Lc 2:11) e Messias( João 1:41).

Marca alguma perdura mais de 2000 mil anos após a sua criação, nenhuma marca é capaz de dividir a história como a marca de Cristo Jesus, a.C e d.C.

Marca essa que não foi inventada por uma idéia vaga sem conceito algum, muito menos por um criativo dentro de uma agência de publicidade e sim pelo Deus Vivo e Todo Poderoso. E assim como uma marca que se consolida, sobressai ao seu produto, devemos adorar a Cristo pelo seu Santo Nome e não pelo que Ele irá fazer.

Deus é eficiente em sua comunicação

O conteúdo da mensagem pelo qual Deus se comunica é maravilhoso. Não é apenas uma mensagem histórica e sim uma mensagem que comunica Plenitude de Vida Eterna as pessoas.

Mensagem essa que não vai desaparecer, como a de um site qualquer que na semana seguinte some, muito menos vai mudar o endereço do seu e-mail.

A mensagem Divina uma vez enviada ao seu receptor jamais voltara vazia (Is 55:11).

E todos os dias somos convidados de alguma forma a ouvir a voz do Deus que comunica, pois o Deus que chamou Moisés! Moisés! (Ex 3:4) é o mesmo Jesus que chamou Saulo! Saulo! (At 9:4) E ainda hoje nos chama pelo NOME.

Deus está à procura de verdadeiros adoradores que o adorem em espírito e em verdade (Jo. 4:23) e quer se comunicar Você!

Deixe-o falar e abra o seu coração “Eis que estou a à porta, e bato;se alguém ouvir a minha voz, e abri a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo” (Ap. 3.20).

Só que a comunicação Divina demanda de uma resposta (feedback).

Diferentemente dos meios de comunicação atuais que para eles o que importa é a audiência e nada mais.

A única resposta que exige é que você deixe o seu televisor ligado, pois sua opinião não importa afinal os próprios se denominam formadores de opinião pública.

O grande problema dos Meios de Comunicação de Massa é que estão querendo silenciar Deus, para que assim sejam idolatrados e passem a ser o centro de todas as atenções, assim como o bezerro de ouro.( Ex. 32).

A comunicação Divina é diferente de qualquer outra já vista, ela te da o direito de escolha através do livre arbítrio. Cristo veio ao mundo para trazer vida e vida e vida em abundância (Jo.10:10.). Uns aceitam essa vida outros a recusam, cabe a você a resposta, o direito de escolha.

Quanto a nós como igreja que possamos ser servos humildes e submissos a vontade de Deus, tomando como exemplo Cristo Jesus que sendo o próprio Deus não quis ser igual a Deus (Fl. 2:6.), e que se necessário for que desçamos do pedestal “EU” para que Cristo trabalhe em nossas vidas.

Que Deus te Abençoe!

http://www.youtube.com/watch?v=GdelVtOm5s8
video
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário