RSS

Você já tem seu passaporte?


Por: Marcela Picoli

“E disse Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida;

ninguém vem ao Pai senão por mim”.

(João 14:6)

Viajar para outros países, conhecer novas culturas, visitar pontos turísticos famosos é um sonho que muita gente tem. Porém, para que essa “viagem dos sonhos” possa ocorrer, algumas providências são indispensáveis.

O plano de viagem começa com a escolha do destino. Muitos ficam confusos e perdidos por não terem seu destino bem selecionado. As pessoas vivem nesse mundo da maneira como desejam, cometendo atos que desagradam a Deus, sem se preocupar com os acontecimentos do final dessa caminhada, e nem com o destino que ela levará. São escravas do pecado. Todavia, quando são questionadas sobre onde gostariam de ir após a morte, todas dizem o céu. Aquele que escolhe permanecer no “caminho largo” encontrará no fim dele um destino cruel: uma eternidade de sofrimento sem igual, separado de Deus.

Quem anseia viajar para o exterior precisa de um passaporte. O passaporte é um documento concedido ao viajante por uma autoridade nacional, a fim de garantir sua identidade perante autoridades estrangeiras e permitir sua entrada em território internacional. Uma das primeiras referências ao passaporte é encontrada na Bíblia, quando o profeta Neemias, servo do rei Artaxerxes, pediu permissão para ir a Judá, por volta de 450 a.C. O rei concordou e lhe deu cartas destinadas "aos governantes das províncias do outro lado do rio", requisitando para ele segurança, enquanto estivesse em terras estrangeiras (Neemias 2:7-9).

O nosso passaporte para o Reino de Deus é JESUS CRISTO. Ele é o único caminho que nos conduz de volta ao Pai: “E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos”. (Atos 4:12). Para estar com o nome inscrito no livro da vida e poder adentrar no Reino dos céus é preciso aceitar a Cristo como único e suficiente Salvador e Senhor. A partir desse momento, passamos a ser identificados como filhos de Deus: “Mas, a todos quantos o receberam, aos que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus”. (João 1:12-13). A presença dEle será manifesta por meio do amor, da alegria, da paz, da longanimidade, da fé que o mundo verá em nós! Em Romanos 8:16 está escrito que o Espírito Santo que vive em nós testifica que pertencemos a Deus.

Contudo, assim como há quem se arrisque entrar em outro país ilegalmente, sem atender às formalidades exigidas, o homem também inventou “novos meios” de tentar chegar a Deus, sem obedecer ao que determina Sua Palavra. Diversas seitas e falsas religiões cristãs erram nesse ponto, acrescentando outras coisas que dizem ser "necessárias" para a salvação, ou oferecem um caminho falso para o céu. Algumas pregam que através da prática da caridade e boas obras aqui na Terra, é possível alcançar a redenção. Em Efésios 2:8-9, o apóstolo Paulo escreveu: "Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie". Nenhum homem poderá estar diante do Criador na eternidade e se gloriar que “comprou” sua entrada no céu. Ao contrário, todas as pessoas estarão ali somente por causa da graça de Deus, que Jesus obteve com Sua morte em nosso lugar. Logo, não existe a possibilidade de alguém conseguir entrar “clandestinamente” no Reino de Deus.

Para obter o passaporte é necessário que o seu titular cumpra alguns requisitos: apresentar todos os documentos pessoais originais, estar em dia com as obrigações eleitorais e militares (homens), pagar a taxa correspondente, entre outros. Do mesmo modo, a Bíblia é bem clara sobre a necessidade de nascer de novo para receber a vida eterna. Temos de reconhecer que somos pecadores, que carecemos do perdão de Deus, e que cremos que Cristo pode nos perdoar e, por Seu sacrifício no Calvário, restabelecer a comunhão com o Pai Celestial. A vida com Deus requer esforço para deixar o mundo e o que nele há. Requer uma constante renúncia do “eu” para dar lugar a Jesus na direção da nossa vida.

Deus chama o caminho que conduz à vida eterna de “porta estreita” e “apertado caminho”, pois Ele sabe que, na prática, poucas pessoas renunciam ao próprio “eu” para seguir a Jesus. Por meio do novo nascimento, o cristão obtém uma nova natureza espiritual, mas não se liberta da velha natureza pecaminosa com a qual nasceu. Assim, é muito importante que a cada dia "cresçamos na graça e no conhecimento de Jesus Cristo." (2 Pedro 3:18), auxiliados pelo Espírito de Deus que em nós passou a habitar.

Cada ser humano possui uma passagem grátis para a viagem mais importante de sua vida. Na hora do último “embarque”, ninguém poderá recusá-lo. Não poderemos adiar a partida, nem solicitar que outro viaje em nosso lugar. Não fará diferença cor, raça, profissão ou posição social. Naquele grande dia, todos devem apresentar o “passaporte” de Jesus Cristo, com o “visto” de Seu sangue derramado na cruz por nossos pecados. Quem não o tiver, não poderá voltar para casa. Pelo contrário, acordará em um lugar onde ninguém deseja desembarcar.

Em Apocalipse 3:20, Jesus disse: "Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e cearei com ele e ele comigo".

O tempo é agora! Não deixe para providenciar seu “passaporte” na última hora, você pode perder a chance de entrar no mais lindo país que existe, e de desfrutar eternamente da presença do nosso Deus.

http://www.youtube.com/watch?v=z_3M_hc47HE

E

video
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário